GALERIA DE ARTE SANDRA MALHEIROS

Em   cada   obra   há   um   apelo   harmônico   em   direção   ao   movimento,   a   textura,   a   luz   e   a   cor.   Cada   episódio   pictórico   expressa   a   energia   do   desgaste produzido por mãos, que, como objetivo primeiro, buscam propiciar possibilidades múltiplas de leituras. Na   linha   do   tempo   da   produção   artística   a   pátina   aparece   e   reaparece   como   recurso   expressivo   que   muitos   artistas   foram   buscar   ampliando   sua palheta e enriquecendo técnicas de modo à realizar suas obras artísticas.
A BEAUTIFUL PHOTO THINKING ABOUT WORK  E TIME FOR A COFFEE

Pinturas em tinta acrílica

Pátina & Arte

A   idéia   da   pátina,      do   processo   de   envelhecimento,   remete   ao   próprio   ciclo      de desgaste      presente   em   nossas   realidade,   nas   manifestações   de   vida   e   na   pluralidade de utilitários produzidos pelo homem. É   o   tempo   redesenhando-nos,   redefinindo-nos   e   ao   mundo   em   que   vivemos.Poder apreciar   a   beleza   do   processo   de   desgaste,   de   transformação   e   interagir   de   forma artística   projetando   tais   “recriações”   em   concepções   pictóricas   enriquece   a   todo olhar   que,   capturado,   busca   sentidos   diferenciados   em   suas   múltiplas   texturas   e camadas de cores.

Sandra N Malheiros

No    período    de    1995    à    2005    esteve    à    frente    do    Desenho    Art    Center ministrando    aulas    de    pátina,    com    mais    de    60    técnicas    conhecidas    e outras desenvolvidas por ela. Dedica-se   as   artes   plásticas   tomando   a   pátina   e   texturas   como   base   de seus trabalhos.

A Pátina como recurso pictórico 

Juán Miró A pintura de Oberlin é de um grande grupo de pequenos desenhos e pinturas de 1942- 1946, nas quais Miró permitiu efeitos espontâneos e pátinas de fundo no meio do solo para sugerir as formas pictográficas.
Paul Klee A descoberta artística de Klee ocorreu quando ele visitou a  Tunísia e ficou impressionado com a qualidade da luz e escreveu: "A cor tomou posse de mim, não tenho mais que persegui-la, eu sei que ela me apóia para sempre ... Cor e eu somos um. 
Alfredo Volpi Um dos mais populares artistas brasileiros, Volpi (1896-1988) transitou entre o figurativismo e o abstracionismo de forma contínua. Seu período de maior radicalismo na abstração foi nos anos 50, quando expõe junto com os artistas concretos
Sandra Malheiros Sandra Malheiros

CONTATE-ME

Rio de Janeiro, Tijuca, Nova Art Center Atelier & Estúdio. +5521 3173.7681 +5521 989.508.999 sandranmalheiros@yahoo.com.br http://www.sandranmalheiros.net

SIGA-ME

Visite meus perfis sociais para conhecer meus tweets e posts     
sandranmalheiros.net

Sandra N Malheiros

No    período    de    1995    à    2005    esteve    à    frente    do    Desenho    Art    Center ministrando    aulas    de    pátina,    com    mais    de    60    técnicas    conhecidas    e outras desenvolvidas por ela. Dedica-se   as   artes   plásticas   tomando   a   pátina   e   texturas   como   base   de seus trabalhos.

A Pátina como recurso pictórico 

Juán Miró A pintura de Oberlin é de um grande grupo de pequenos desenhos e pinturas de 1942-1946, nas quais Miró permitiu efeitos espontâneos e pátinas de fundo no meio do solo para sugerir as formas pictográficas.
Paul Klee A descoberta artística de Klee ocorreu quando ele visitou a  Tunísia e ficou impressionado com a qualidade da luz e escreveu: "A cor tomou posse de mim, não tenho mais que persegui-la, eu sei que ela me apóia para sempre ... Cor e eu somos u
Alfredo Volpi Um dos mais populares artistas brasileiros, Volpi (1896-1988) transitou entre o figurativismo e o abstracionismo de forma contínua. Seu período de maior radicalismo na abstração foi nos anos 50, quando expõe junto com os artistas concretos

GALERIA DE ARTE SANDRA MALHEIROS

Em    cada    obra    há    um    apelo    harmônico    em    direção    ao    movimento,    a textura,    a    luz    e    a    cor.    Cada    episódio    pictórico    expressa    a    energia    do desgaste    produzido    por    mãos,    que,    como    objetivo    primeiro,    buscam propiciar possibilidades múltiplas de leituras. Na   linha   do   tempo   da   produção   artística   a   pátina   aparece   e   reaparece como   recurso   expressivo   que   muitos   artistas   foram   buscar   ampliando   sua palheta e enriquecendo técnicas de modo à realizar suas obras artísticas.

SIGA-ME

Visite meus perfis sociais para conhecer meus tweets e posts     
A BEAUTIFUL PHOTO THINKING ABOUT WORK  E TIME FOR A COFFEE

Pinturas em tinta acrílica

CONTATE-ME

Rio de Janeiro, Tijuca, Nova Art Center Atelier & Estúdio. +5521 3173.7681 +5521 989.508.999 sandranmalheiros@yahoo.com.br http://www.sandranmalheiros.net
Sandra Malheiros Sandra Malheiros

Pátina & Arte

A   idéia   da   pátina,      do   processo   de   envelhecimento,   remete   ao   próprio ciclo      de   desgaste      presente   em   nossas   realidade,   nas   manifestações   de vida e na pluralidade de utilitários produzidos pelo homem. É    o    tempo    redesenhando-nos,    redefinindo-nos    e    ao    mundo    em    que vivemos.Poder      apreciar      a      beleza      do      processo      de      desgaste,      de transformação   e   interagir   de   forma   artística   projetando   tais   “recriações” em   concepções   pictóricas   enriquece   a   todo   olhar   que,   capturado,   busca sentidos diferenciados em suas múltiplas texturas e camadas de cores.
sandranmalheiros.net